HAAAA O AMOR

Padrão

19149200_1149264821844760_6229285684236564095_n“Que seu AMOR seja como o CIRCO. Que te faça crescer como um PERNA DE PAU, seja leve como uma BAILARINA, que faça MALABARISMOS para encantar o outro, que seja um EQUILIBRISTA nas cordas bambas da vida , seja confiante e forte como o PORTÔ, que te faça rir como o PALHAÇO , seja flexível como o CONTORCIONISTA, que seja emocionante como um SALTO MORTAL, ganhe muitos APLAUSOS de seus expectadores , que seja verdadeiro como o sorriso de uma criança quando está no CIRCO, te faça suspirar de emoção como o vôo dos TRAPEZISTAS , seja doce como a a MAÇÃ DO AMOR e apaixonante como o CIRCO”.

Texto: Luciana Ribeiro

Anúncios

ESCOLA DE CIRCO FAZ SUCESSO EM BH

Padrão

O circo é uma arte milenar que se mantém viva até hoje. Ele se adaptou e evoluiu junto com a sociedade. Seja no ginásio, debaixo da lona, no teatro, na praça, nas escolas ou até mesmo em resorts, ele é universalmente compreendido por ter uma linguagem única.

Em Belo Horizonte, os amantes dessa arte podem contar com o circo-escola TrupeTralha. Criado há 16 anos e, atualmente com sede no bairro da Graça, o espaço oferece aulas para adultos e crianças, formação profissional, oficinas, espetáculos, além de festas de aniversário dentro e fora da sede.

As aulas são feitas de forma lúdica e descontraída e têm duração de 2 horas. O aluno pratica exercícios aeróbicos, de força de membro superior e inferior, abdominais e alongamento. Além disso, aprende técnicas circenses como lira, tecido, trapézio, acrobacias de solo, malabarismo, equilibrismo, portagens. O diferencial é que as atividades têm foco no condicionamento físico integral por meio da ginástica circense e recebem todos os níveis de alunos, desde o iniciante até o avançado. As turmas são mistas, mas o atendimento é personalizado.

“Para cada objetivo, os professores desenvolvem atividades que levam em consideração intensidade, carga e as particularidades de cada aparelho. Quem quer perder peso vai fazer mais atividades aeróbicas no solo e na cama elástica, por exemplo. É por isso que conseguimos ter, na mesma turma, alunos iniciantes, de nível intermediário e avançado”, explicou o fundador da TrupeTralha, Jailton Persan, também conhecido como Jajá.

Aluna da escola há 1 ano e 7 meses, Valéria Sodré, 34 anos, conta sobre os benefícios que isso tem lhe proporcionado: “Na escola de circo as atividades são bem mais variadas. Em uma academia, por exemplo, os movimentos são repetitivos e acabavam me entediando. Durante as aulas eu faço diversos exercícios e, muitas vezes, nem percebo. Melhora o meu humor, a minha postura e minha própria visão da vida, que passa a ser mais divertida”.

O público infantil também não fica de fora. O curso infantil oferecido pela TrupeTralha é muito procurado pelos pais. Para a professora e coordenadora dessas atividades, Luciana Ribeiro, a aula de circo assume diferentes papéis, como o de esporte, terapia, lazer, ou atividade física. “Devido ao uso exagerado de celulares e computadores pelas crianças, aumento do índice de diabetes e obesidade infantil, déficit de atenção, hiperatividade, individualismo e ansiedade a aula de circo tem sido bastante indicada por pediatras, psicólogos e terapeutas. Entre os benefícios podemos citar o aumento da concentração, coordenação motora, confiança e equilíbrio. Além disso, trabalha a superação, confiança, relação espaço-tempo e permite a perda de peso”, ressaltou Luciana.

Ela ainda reforçou que as aulas não têm foco na competição e sim na cooperação, na criatividade, no afeto e no diálogo para que haja um excelente ensino e aprendizagem. Mais informações sobre a TrupeTralha pelo blog http://www.trupetralha.wordpress.com

Fonte: Revista Fernão Dias – http://bit.ly/2idhQgi

 

Família trupe tralha agradece a Fernanda Maciel , mãe dos queridos alunos Guilherme e Nando , quem escreveu esse sensível e belo texto!!!

Padrão

nando-e-gui

” Enquanto os vejo aqui… me lembro de que o circo era um dos meus lugares favoritos na infância. Era só um anúncio de uma lona na Avenida Antônio Carlos e lá estava eu, com meu pai, às vezes, alguma amiga, garantindo um bom lugar, um picolé e uma maçã do amor das bem grandes e bonitas…
As risadas e brincadeiras dos palhaços, os domadores de leões , os trapezistas… esses meus preferidos!!
Esse lugar me lembra cor, não as escuras e cinzentas que, às vezes, colorem nossa vida e nosso dia, mas as bem vivas que nos impulsiona a acreditar sempre que, quem dá o colorido à vida somos nós.
Me lembra equilíbrio: com 24 horas no dia, com tantos papeis a exercer,  vc tem que se virar , equilibrar na corda bamba das contas a pagar, dos atendimentos a fazer, dos deveres a acompanhar, das provas a estudar, das tarefas a cumprir…  E dos leões a domar? Haja malabarismo pra dar conta!
E tudo isso, sem se desestruturar, sem se desequilibrar.
Me lembra alegria! Ah! Como eu ria quando ia ao circo. As pessoas entram aqui com um sorriso no rosto. Meus filhos entram aqui com esse sorriso. Parece algo mágico, ninguém aqui com o semblante fechado. Nem me atrevo, enquanto assisto à aula, a pensar e lembrar dos problemas a resolver. Meu semblante pode me comprometer ..
Por fim, esse lugar  me lembra simplicidade! Como são simples as pessoas aqui! Não vejo preocupação com o que vestir, se sabem ou não rolar no colchão, se sabem ou não dar as cambalhotas e piruetas com a técnica correta, se há pessoas olhando pra elas com ar de crítica e correção.
Viajo nos pensamentos e me lembro das palavras de Jesus quando disse: “deixai vir a mim as crianças”, “se não se tornar como criança, não entra no reino dos céus”, “se Deus cuida das aves do céu, não vai cuidar de vós?” Jesus era tão simples, ensinava com tanta clareza e simplicidade…
A aula acabou… O texto precisa acabar…
Colorido, equilíbrio, alegria, simplicidade…
Que seja um conteúdo aprendido não só aqui dentro da Escola de Circo, mas vivido da porta pra fora, em casa, no trabalho, com os amigos, a família, nas ruas, no trânsito, todos os dias…”

Você sabe como surgiu o circo?

Padrão

 

Ancient Greek men are entertained by female performers at a feast

circo2

Foi em 1768 que o circo surgiu. Lá em Londres, um sargento da cavalaria inglesa quis mostrar suas habilidades sobre o cavalo. Para isso, montou um espaço circular com palco e arquibancadas. A apresentação contava com os ex-militares da cavalaria real e os artistas que se exibiam em praças, feiras e teatros, conhecidos como saltimbancos. E foi nesta época que o circo ganhou o formato que temos atualmente, com tenda de lona para as apresentações itinerantes.

A partir daí, as apresentações se espalharam pelo mundo afora. As artes circenses nasceram há milhares de anos com o desenvolvimento da humanidade.

Há diferentes histórias sobre o surgimento do circo. As manifestações de arte podem ter surgido na Grécia antiga, pois os primeiros jogos olímpicos já possuíam números circenses. Entretanto, pinturas rupestres dão conta da existência de equilibristas e suas apresentações na China, há mais de 4.000 antes de Cristo.

Na Idade Média, muitos artistas faziam apresentações nas ruas ou em casas de membros da nobreza. A história do circo também cita este período. No Brasil, o circo chegou na metade do século 19, trazido por famílias europeias de tradição circense.

O circo é uma arte que encanta gerações e está presente em todo o mundo. Desde uma pequena lona no interior até a grandiosidade do Cirque du Soleil, o circo ainda faz muito sucesso. Um viva para malabaristas, mágicos, trapezistas, palhaços e tantos outros profissionais que dão vida ao picadeiro!

circo-um-espetaculo-que-mobiliza-plateias-mundo-inteiro-53f782e2b08ff